Home / Esclarecimento

Esclarecimento

No seguimento do artigo publicado na página 10 da edição do Diário dos Açores do dia 30 de março 2019, sob o título "JP Flores defende a sua Ilha e os seus Jovens" da autoria de Jânio Pereira, entende o Grupo SATA ser legítima a solicitação de publicação do esclarecimento que se segue, ao abrigo do direito de resposta, nos termos consagrados pela Lei de Imprensa, solicitando a publicação integral do presente esclarecimento.

Nos passados dias 22 e 23 de março, a operação aérea do Grupo SATA esteve sujeita a diversos constrangimentos decorrentes de condições atmosféricas adversas. Em consequência, foram programados voos extra e, concretamente, um voo com origem nas Flores e destino direto Santa Maria (às 13H, 23/03). Este voo extraordinário foi planeado com o intuito de proteger a equipa de voleibol de seniores femininos das Flores. Face ao exposto, sente-se o Grupo SATA em igual direito de manifestar o seu desacordo com a afirmação de que a "falta de organização da SATA tenha seriamente prejudicado as legítimas ambições da equipa (…)" uma vez que atempadamente procurou acomodar um voo extraordinário direto, com o único objetivo de atender às necessidades específicas do grupo de atletas. Não obstante, as condições climatéricas adversas voltaram a não permitir a realização desta ligação extraordinária.

Será ainda de referir que, contrariamente ao referido no texto, a funcionária da escala das Flores não terá sugerido à Administração da SATA que "viesse um avião da Horta às Flores" a fim de transportar a equipa. A tomada de decisões relacionadas com o tratamento de irregularidades e replaneamento de operação não é tratada ao nível das Escalas e da Administração das Companhias Aéreas. Sempre que possível, casos especiais como o que aqui se apresenta, são tidos em consideração. Para tal, compete ao Centro de Coordenação e Controle Operacional reunir toda a informação necessária e decidir com base em dados objetivos, tais como informação técnica (meios técnicos e humanos disponíveis) e meteorológica disponível no momento, a viabilidade de uma solução alternativa.

Sendo comum encontrar publicadas análises superficiais, referentes a cenários operacionais e meteorológicos complexos, acreditamos ser importante clarificar aspetos que, quando descontextualizados, promovem equívocos e colocam em causa o empenho dos que cooperam no esforço diário de prestar o melhor serviço possível, particularmente, quando ocorrem circunstâncias tão adversas quanto as descritas no referido artigo.

Para terminar, o Grupo SATA gostaria de lamentar o sucedido à equipa Feminina de Seniores de Voleibol, disponibilizando-se para prestar a informação necessária à justificação da não comparência da equipa no referido Campeonato.