Home / Nota informativa | Azores Airlines termina mais um conjunto de voos de repatriamento.

Nota informativa | Azores Airlines termina mais um conjunto de voos de repatriamento.

Somam-se 581 passageiros que regressaram a casa.

Eram 05H37 da manhã quando o Airbus A321 da Azores Airlines aterrava no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa. Com esta última aterragem completou, com sucesso, um conjunto de cinco voos charter de Estado, realizados para o Governo de Cabo Verde.

Objetivo destes voos?  Repatriar passageiros de Portugal, Cabo Verde e Brasil às suas Pátrias, face ao estado de emergência que decorre da pandemia COVID-19.

Em carta dirigida ao Presidente do Conselho de Administração do Grupo SATA, Luís Rodrigues, o Ministro do Turismo e Transportes de Cabo Verde, Carlos Santos, acaba de transmitir o seu reconhecimento. “Em nome do Governo de Cabo Verde venho agradecer à SATA pela pronta disponibilidade e agilidade com que responderam ao pedido feito pelo governo para repatriamento de cabo-verdianos, portugueses e brasileiros retidos em Cabo Verde, Portugal e Brasil” referiu. Na mesma mensagem, expressou a sua gratidão facto de ter sido possível operacionalizar o repatriamento em menos de 24 horas “a operacionalidade deste voo ultrapassou a mera relação comercial “salientou o Ministro do Turismo e Transportes.

Ao longo da última semana, a Azores Airlines tem tido como prioridade o repatriamento dos Açorianos residentes na diáspora e de turistas que visitavam os Açores, e que necessitaram de antecipar o seu regresso.  Foi igualmente prioridade, reajustar a operação inter-ilhas dos Açores, por forma a dar resposta à nova realidade que se apresenta, a cada instante.

Estas operações foram concretizadas mediante a observação de procedimentos operacionais específicos, que garantem a mitigação dos riscos de exposição ao COVID 19, quer junto das equipas que trabalham no terreno, quer junto dos passageiros a transportar.

“Em coordenação com as entidades governamentais e em estreita cooperação com a Autoridade de Saúde Regional, as últimas semanas foram dedicadas à reorganização de toda a operação aérea, com especial enfase na conversão das aeronaves Dash Q200 em versão Combi por forma atender às necessidades de transporte de carga, com as quais nos deparamos“ explica Mário Chaves, Chief Operations & Commercial Officer do Grupo SATA, administrador que tem a seu cargo as áreas operacional e comercial das companhias aéreas SATA Air Açores e Azores Airlines.

Em paralelo com o trabalho de conversão realizado em tempo recorde num Dash Q200 pelas equipas de Engenharia e Manutenção da SATA Air Açores, e uma vez repatriada a totalidade dos passageiros que haviam ficado retidos nos destinos habitualmente operados pelas transportadoras do Grupo SATA, foi igualmente possível aceder a um pedido especial do Estado de Cabo Verde e operacionalizar esta missão de repatriamento de cidadãos de nacionalidade Portuguesa, Cabo Verdiana e Brasileira.

Esta última missão de repatriamento, teve início com uma primeira ligação realizada a 23 de março, entre Lisboa e a Ilha de São Vicente e terminou com um último voo, Sal-Lisboa que partiu à 01h05 e chegou à capital portuguesa às 05h37 de 25 de março, repatriando um total de 326 passageiros, onde se incluem 128 passageiros de nacionalidade portuguesa, que já se encontram de regresso a casa. 

Trata-se da terceira operação aérea de repatriamento solicitada à companhia aérea açoriana.  “Estas operações e a resposta que tem sido oferecida aos clientes e parceiros, só tem sido possível graças à excelência de desempenho profissional e ao facto de encontramos no seio das empresas do Grupo SATA, seres humanos excecionais com elevado espírito de missão “explica Mário Chaves.  

Segundo o mesmo, as empresas do Grupo SATA continuarão a desenvolver todos os esforços que estiverem ao seu alcance para continuar a  ajudar clientes, parceiros e as instituições da melhor forma possível, com a resiliência que se exige a quem procura cooperar ativamente no esforço coletivo que permitirá ultrapassar um momento que é difícil para todos.

A Azores Airlines tem assegurado, em conjunto com a SATA Air Açores, o transporte diário de carga aérea urgente e prioritária, entre o Continente e os Açores e entre as nove ilhas do Arquipélago.